Archive for the Televisão e a alienação Category

Jornais televisivos: Desgraças alheias dão dinheiro.

Posted in Televisão e a alienação with tags , , on fevereiro 26, 2010 by |Remount|

      Quando criei esse blog, uma de minhas idéias principais era mostrar que nem tudo que se passa na televisão realmente é o que aparenta ser. E isso não se resume ao fato de uma matéria ser verdadeira ou ser falsa, mas também na intenção de quem a apresenta. Eu poderia usar vários exemplos, mas dentre todos eles o que me chama mais a atenção, e o que me revolta mais, são os tele-jornais. Pois bem… analisemo-os.

     Por que a maioria das emissoras investem tanto em jornais? A resposta dessa pergunta parece tão óbvia, não? Simples… notícia é um produto de constante produção e apenas se extinguirá junta com toda a humanidade, a notícia ao mesmo tempo que é o produto mais perecível, é um produto que sempre existirá. A maioria das pessoas que conheço pensam exatamente assim, corrija-me se não pensas assim. Até agora tudo se encaixa, entretanto, existe algo que sempre me indignou: Se as notícias estão em constante produção, por quê todos os jornais em um dia, ás vezes meses, passam a mesma notícia? Lembre-se que são exibidos muitos jornais por dia.

     Vamos especificar um pouco mais o assunto para podermos chegar onde quero chegar, vamos analisar as reportagens onde se trata da morte de alguém, seja homicídio, genocídio ou qualquer outro “cídio”. Imaginemos que durante dias, semanas, até meses, uma reportagem sobre alguém que morreu é transmitida na televisão. Imagine uma reportagem onde o produtor do jornal coloca uma música sinistra no fundo, coloca uma descrição com palavras fortes como “brutalmente assassinada”, coloca um repórter para apresenta-la que tenha expressão e personalidade, e um apresentador que luta pela justiça e “não tenha medo de nada” (é preciso citar exemplos ?). Agora imagine a audiência que isso concede à emissora, e os futuros milhões que essa emissora poderá ganhar com esta reportagem. O que você conseguiu concluir? Se fosse a sua morte, você gostaria que fosse dessa forma? Acho que ninguém gostaria de uma fama dessas…

     Existem centenas de milhares de mortes todos os dias, e a televisão insiste em transmitir sempre as mesmas reportagens. Existem milhares de problemas, milhares de crianças que morrem todos os minutos na África, milhares de políticos que roubam nosso povo, milhares de salafrários sem vergonha que se usam da bondade e atenção do povo para ganhar dinheiro… por quê as mesmas? Porque elas dão audiência e audiência dá dinheiro. Estou conspirando? Estamos em um mundo capitalista onde o valor de uma nota ultrapassou o valor da dignidade de um ser humano. Quem gostaria de ser exposto desta forma na televisão? Além disso ser humilhante para as pessoas, ainda é audiência para os infratores que se saem como estrategistas e servem de exemplo para tantos outros futuros bandidos. Se você não acredita em mim, faça um teste. Repare nos principais jornais que passam na televisão, repare nas manchetes com o “exclusivo” em cima do emblema da emissora, repare em frases como: “ O Caso na íntegra da morte brutal de fulano você só vê aqui”. E acima de tudo, repare como os apresentadores passam de um “assassinato brutal” para as olimpíadas ou as séries “ que você só vê aqui’ com um sorriso sarcástico no rosto.

    As coisas são assim, mas não deveriam ser. Eu sou a favor dos tele-jornais, mas estou cansado de ver programas sensacionalistas (a partir deste sensacionalismo não é mais jornal e sim um “espetáculo” sangrento) onde se passam apenas reportagens sobre assassinatos… Ora! Já sabemos que as pessoas morrem! Mas ainda não vimos a solução para isso passar no jornal, não vimos nem ao menos SUGESTÕES. São poucos os programas que ouvem as pessoas de forma integral. A maioria desses jornais apenas apresentam a notícia, entrevistam a vítima e dizem: “ Que terrível, que barbaridade” ; “ Isso é uma vergonha”. E nada mais fazem, pra mim isso é vergonhoso para eles também. Mas isso vai continuar enquanto não mudarmos. A vítima nem sempre gosta de ser mostrada na televisão, mas o resto da população, a grande maioria digamos assim, gosta de assistir. Se nós não quisermos mais mudar, passemos o que achamos realmente correto para nossa futura geração, elas sim podem consertar tudo.

“Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos.”

Pitágoras

Espero que tenham gostado. Obrigado por ler este texto e até a próxima.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.